Ainda tem quem diga que a Fórmula 1 é o único esporte que possui “treino” ao vivo, pois a corrida mesmo é apenas no dia seguinte. Mas o dito “treino” (o classificatório de sábado, e não o livre de sexta) é uma corrida classificatória contra o tempo, para formação do grid de largada, faz parte da disputa do final de semana. Pois a classificação é tão importante quanto a corrida em sí, a definição das posições define a estratégia do dia seguinte. E F1 é esporte em equipe, com dois dias decisivos para conquistar os pontos de cada etapa.

Agora a FIA modificou o sistema, como foi visto na primeira qualificação da temporada 2016, em Melbourne, na Austrália. Esta corrida de qualificação ficou ainda mais emocionante com alteração na regra:

Foram eliminados os pilotos mais lentos a cada 1min e 30s do Q1, Q2 e Q3. Assim todos tiveram que se superar para não ficar na lanterninha a cada minuto e meio, a fim de não serem eliminados. Por fim os pilotos não gostaram do sistema e a emoção não foi tão grande assim no Q3.

A intenção é aumentar a disputa, deixando mais equilibrado e criando mais expectativa sobre qual eliminado do minuto seguinte. Fortes emoções nos aguardam na temporada 2016! Mas talvez mudem a regra de acordo com as experiências das primeiras corridas, pois os próprios dirigentes não gostaram da primeira qualificação na Austrália.

Veja todos os detalhes no link: http://goo.gl/B9ykNf

Niki Lauda disse que é uma mudança “estúpida”, mas a menos pior dentre outras propostas. Imagine!

Vettel, após se classificar em 3º, disse ser óbvio que não funcionou este novo sistema. Será?

Bernie Ecclestone disse que não quer que o público aposte todas suas fichas nos mesmos de sempre, por isso a intenção é misturar o grid da maneira mais inusitada possível.

Foto: Globo.com

 

O que você achou deste novo tipo de qualificação?

grid_largada_australia_2016

#f1ponto8s #f1 #formula1 #qualificação #emocionante #adrenalina

Deixe sua mensagem