Este foi um grande prêmio que já começou com surpresas no Grid de largada. Quem diria que Romain Grosjean da Hass Ferrari conseguiria a sétima posição?

Charles Leclerc, com a Sauber e Esteban Ocon com a extinta Force India seguiram nas oitavas e nonas posições deixando a equipe da Renault e seus companheiros de equipe comendo poeira…

Crédito da imagem: Autosport.pt

Tudo indicava que a corrida seria muito boa, a não ser pelo fato da nova sensação da F1, Max Verstappen ter ficado apenas na sexta posição de largada por conta do fraco desempenho dos motores Renault. #hondaanoquevem

Acendeu a luz verde e o bicho pegou… De fato, o alemão Nico Hulkenberg e o atrapalhado francês Romain Grosjean não deram trégua um para o outro; o francês não poderia deixar barato a ultrapassagem do piloto da Renault e colocou seu bico no meio do carro do alemão, advinha o que deu? Então… mais uma das trapalhadas do francês, que desta vez, custou a corrida de  Hulkenberg. A frase “pessoal, tá pegando fogo aqui” do alemão após o incidente, me deixou aflito! #quemedo

Crédito da imagem: F1mania

Entrando um pouco mais da história de Nico Hulkenberg, há alguns anos atrás, quando Massa disputava um lugar na falecida Lotus, o alemão era destaque e preferência de contratação pela maioria das escuderias, inclusive da McLaren. Na verdade, não sei o que houve com ele, mas suas atuações tem sido cada vez mais pobres; talvez seja aquela fase de falta de sorte ou carro pouco competitivo, mas a verdade é que ele não faz resultados expressivos faz algum tempo!

Grosjean é uma piada e, de mau gosto… Ele relembra o perigoso e kamikaze Satoru Nakajima, que horror! O japonês se envolveu em todo o tipo de acidente que se podia imaginar, desde a sua estreia no GP do Brasil em 1987. #Grosjeanbarbeiro

Para os saudosos da F1 old times quando assistíamos um carro passando voando na curva ou perdendo o ponto de frenagem, ou batendo em um obstáculo impossível de se bater, já sabíamos que era obra do Nakajima. A diferença do piloto japonês para o francês é que o primeiro sabia que era ruim! #queperigrosjean

Voltando aos pilotos normais, ou quase, a recuperação de Verstappen foi genial, uma corrida digna de pódio pelo seu arrojo e destaque. Se o motor tivesse ajudado tenho certeza que ele passava o alemão Sebastian Vettel. O terceiro lugar foi pouco para a sua atuação durante a corrida, principalmente por estar com um carro mal ajustado. Para que se tenha uma ideia do que estou falando, ele fez ultrapassagens em pontos na curva que não existiam, ou seja, ele achou espaço onde não tinha… o guri é bom e tenho dito! Alguém se lembra do piloto que fazia isto no final dos anos 80? #vertappenversussenna

Falando em Vettel… me lembrei do Kimi, que largou em quarto lugar com sua Ferrari visivelmente defasada em relação a do seu companheiro. Uma corrida pífia e uma ultrapassagem humilhante pelo atrevido guri Leclerc colocaram o finlandês em check. Não restou alternativas a não ser abandonar, visto que era a vontade da Ferrari que ele saísse depois da corrida. Uma despedida frustrante da Ferrari!. Espero que a escuderia não se arrependa no futuro! #adeuskimi

 

E por falar em despedida frustrante…., o que foi a corrida do Alonso? Quando olhei para a TV notei que a Mclaren estava em último, brigando para chegar em uma Williams… nossa que decadência!

Crédito da imagem: Autoblog

O espanhol Fernando Alonso merecia uma despedida mais honrosa! Pra mim ele foi o melhor piloto da F1 por muitos anos, apesar dos números conspirarem contra ele. Talvez o mau humor e a arrogância, somados a falta de capacidade de ajustar um carro, tenham selado o futuro promissor do espanhol… agora correndo pela P1 (corrida de protótipos) e na Indy, veremos se era só falta de sorte ou também não havia talento! Sinceramente… ele deu azar! #teligaalonso

Resgatando os anos 80 e 90, me dá uma tristeza vendo escuderias como Williams e McLaren que eram protagonistas nesta época, mas agora são apenas retardatárias. Em algum lugar desta época de ouro e o momento atual alguém errou feio na estratégia destes times e afundou duas mais tradicionais escuderias F1. #quepena

Crédito da imagem: Beyondtheflag

Por fim, o campeonato na mão de Hamilton o inglês não conseguiu devolver a posição dada na Rússia ao finlandês, pois a nova atuação fraca de Bottas não o permitiram o ajuste. Pra mim Bottas não dura até o fim do ano que vem, ainda mais se Riccardo fizer milagre na fraca equipe Renault

Crédito da imagem: Instacam.top

E o ano que vem, como fica:

Mercedes: Hamilton e Bottas

Ferrari: Vettel e Leclerc

RedBull: Verstappen e Gasly

Renault: Hulkemberg e Riccardo

HASS: Magnussem e Grosjean

Force India (Racing Point): Pérez e Stroll

Toro Rosso: Kvyat e Albon

Sauber: Raikkonen e Giovinazzi

Williams: Russel e Kúbica

Crédito da imagem: instascan.top

Sigam nossas redes sociais: @1ponto8 !!!

Texto: Paulo Vinícius

Imagem de capa: F1mania.lance.com.br

Deixe sua mensagem