A Expoclassic é um dos maiores eventos de carros antigos em área coberta do Mercosul. São mais de 700 veículos de várias marcas, modelos e anos, motonetas, caminhões, ônibus e bicicletas em 28.000 metros quadrados dos pavilhões da Fenac em Novo Hamburgo / RS. Com amplo estacionamento para veículos, também é possível chegar através da estação rodoviária que é ao lado dos Pavilhões da Fenac S/A, e esse ano com a novidade do TRENSURB, que chega até em frente ao evento na estação Fenac. É muita facilidade de acesso!

Claro que a f1ponto8s não poderia deixar passar esta oportunidade de fotografar tantas relíquias reunidas e recomendar fortemente este que é um dos maiores eventos da América Latina!

 

 

As grandes atrações automotivas deste ano incluem todos os modelos que estamparam os cartazes dos 15 anos de edição do evento: Chavy Impala conversível 1965; Chvrolet Ramona 1929; Cadilleca Serie 62 1950; Packard Twin-six 1923; Chevrolet Belair Nomade 1955; Ford Fairlaine 1955; Cadillac Coupé Deville 1959; Daimler Limousine 1952; Cadillac Deville Serie II 1963; Ford Fairlane 500 Skyliner 1958; Peterbilt Modelo 359 1981; Cadillac Fletwood 1956; DMC DeLorean 1981; Cadillac Fletwood 1955; além dos gigantes caminhões que são verdadeiras obras de arte!

 

Carros de vários estados do Brasil e de alguns países do Mercosul estarão expostos para serem fotografados e lembrados como ícones da indústria automotiva mundial. São relíquias desde um Dodge Brothers Touring 1920 (primeiro automóvel e também primeiro taxi da cidade de Caxias do Sul!), até raridades dos anos 90 como um Fusca Série Ouro 1995 (Itamar) 0 km!!! Passando por todas as décadas com relíquias que marcaram época: DKWs, Volkswagens dos anos 70 e 80, Ford Corcel I e II, Escort XR3 Conversíveis, Miuras, Pumas…
Eloir Tomascheski, dono de um Fiat 147 Europa 1982 (além de um Opala 4 portas e um Maverick) nos contou sobre a felicidade de restaurar um clássico. Desde a descoberta de carro prestes a ser abandonado até as viagens feitas após o restauro. São muitas histórias como estas que movem esta emoção que é viver os automóveis e compartilhar o amor com a família e amigos! Felicidade para todas as pessoas, realizações que serão lembradas para sempre!
A cada edição surge um grande novo atrativo, e neste ano a Expoclassic traz esse o 7º Classic Bus com exposição de ônibus; a 8ª Exposição de Cadillac e o 5º Encontro de Vespa e motonetas. Além do tradicional pavilhão destinado à venda de peças e veículos antigos. Também neste pavilhão estão dezenas de estandes com material temático aos fãs automotivos: camisetas, bonés, chaveiros, decorações para ambientes, e claro, muitas miniaturas de carros e réplicas perfeitas!
Uma enorme área com praça de alimentação, tanto para lanches variados e almoço com buffet, auxilia o público a ficar dentro do evento e desfrutar o final de semana inteiro na cidade (indicações de hotéis no site do evento, neste link!). Para animar ainda mais, junto à praça está o palco com atrações musicais, incluindo a banda Elvis Celebration In Concert no sábado e a banda The Travellers no domingo.
 
Vale muito a visita! Um momento de muita alegria para toda família: idosos lembraram os anos dourados e as crianças se divertirão com tantas coisas diferentes! Distribuição de balões, brindes especias, lixinhos para carros e encartes com veículos à venda. Além do lançamento da edição 92 da Revista Classic Show e muitas de suas revistas e livros à venda. E claro, muita fotografia para ser feita com câmeras e celulares!!!
Graças à união do Veteran Car Club de Novo Hamburgo com a entidade Leme (Associação dos Lesados e Medulares de Novo Hamburgo), uma parte da bilheteria é revertida para a associação, que auxilia na cobrança dos ingressos. A Expoclassic é uma realização da Associação Gaúcha de Veículos Antigos de Novo Hamburgo (Veteran Car Club Novo Hamburgo) e seu presidente, Sr. Ivanir Hermes e sua diretoria em conjunto com a comissão organizadora, como Evandro Scholles. Nosso muito obrigado pela receptividade e vida longa ao evento, por muitas décadas à frente!
Texto e fotografias: Marco Escada