Muito se alarmou sobre uma invasão de carros com necessidade de recall nos últimos anos. Boa parte disso se deve a alguns modelos japoneses com problema da fornecedora de airbags. Mas atenção: não são todos! Chegou a sair manchete dizendo que quem tem carro japonês precisa fazer recall… não é bem assim. Generalizaram demais, e é preciso saber o modelo e o ano de seu carro para saber da real necessidade. Na dúvida, ligue para a concessionária, afinal, o serviço é obrigatório e gratuito – e poucas pessoas aproveitam este benefício.

Você pode conferir uma lista completa dos carros chamados em 2016 clicando aqui neste link.

E lembre-se: depende do modelo e ano do carro, fale com sua concessionária.

Mas como chamaram atenção dos japoneses, (recall de 36 milhões de carros no mundo todo), pois utilizam o mesmo fabricante do sistema de airbag, segue a lista de modelos convocados (links da fabricantes nos respectivos nomes):

HONDA: CR-V, Civic, Fit e City

MITSUBISHI: L200 Triton, Pajero Dakar e Pajero 4×4.

NISSAN: Pathfinder, Frontier, Altima, March, Versa.

SUBARU: Tribeca (travamento do capô), Forester e WRX (duto de admissão)

TOYOTA: Hilux, SW4, RAV4 (cinto de segurança), Camry e Corolla e Fielder.

Ficou muito modelo ileso que utilizaram outras fornecedoras na linha de montagem. Suzuki só aparece com motos, os carros não foram chamados. De qualquer forma, todas as demais fabricantes (alemãs, italianas, americanas, francesas e claro, chinesas) possuem algum tipo de recall, fiquem de olho!

Isso significa que não possuem qualidade? Muito pelo contrário: a qualidade é rigorosa, e a menor hipótese de uma probabilidade de defeito as montadoras são obrigadas a chamar para substituição ou conserto da devida peça. Quem não se lembra do banco traseiro “decaptador de dedos” do VW Fox? (pagaram cerca de R$ 80.000, de indenização por dedo!) Não queriam, mas foram obrigados a chamar para recall.

Ferrari chamou para recall por incendiar 10 modelos 458Itália sem motivo (não surpreeede, pois a Ferrari é do grupo Fiat, né pessoal do Tipo e Marea!). Desde marcas de alto luxo como Lexus e Jaguar, até os mais populares Lifan  (que teve o maior número de proprietários utilizando o serviço!), todas possuem algum tipo de recall em algum modelo. A GM tem diversos casos de problemas relacionados aos freios: Onix (sem freio), Sonic (pastilhas), Cobalt (pedal)… E os franceses? A Citroen teve um C3 Picasso que o passageiro podia frear o carro se pisasse fundo no assoalho. E o mais recente chamado (até o lançamento desta publicação) foi do Peugeot 208 e 2008, no chicote elétrico do limpador de para-brisas. Reforçando: não são carros ruins, apenas precisam passar por um recall pontual.

Não deixe de conferir se seu carro precisa e vá até uma concessionaria!

Foto: Motortrend

#f1ponto8s #recall #fabricantes #qualidade #segurança

setacompartilhe900x180px