A principal categoria do automobilismo nacional viveu a Corrida do Milhão em um ano de celebrações. Em 2019, a StockCar realiza a temporada que comemora os 40 anos da categoria, que teve a corrida de número 500 no Velopark e agora a Corrida do Milhão em Interlagos!

 

Ricardo Mauricio garantiu neste domingo pela segunda vez na carreira o polpudo prêmio de um milhão de reais ao vencer a Corrida do Milhão neste domingo em Interlagos.

A vitória foi ratificada após Lucas Di Grassi ter recebido um drive through por ultrapassar Mauricio na briga pela liderança, excedendo os limites da pista na entrada da reta dos boxes. Di Grassi, no entanto, não atendeu à determinação da direção de provas e foi excluído do resultado final. Mais atrás, Daniel Serra garantiu o pódio na reta de chegada, com o auxílio do fan push, superando Thiago Camilo na bandeirada por menos de um décimo.

“O Di Grassi estava superior o fim de semana inteiro, com ótima velocidade em reta. Quando ele me passou, colocou as quatro rodas fora da pista. Com isso, a vitória passou a ser minha. Tivemos uma sexta bem difícil, com muitos problemas, e é inacreditável o carro que a equipe conseguiu me entregar. Estou muito feliz”, comentou o vencedor. “Não é sorte, é trabalho”, completou o chefe de equipe de Ricardinho, Rosinei “Meinha” Campos.

“Eu nunca vi isso na minha vida, ser punido direto com um drive thru, por isso não cumpri a decisão”, explicou Di Grassi, visivelmente contrariado após a bandeirada. “Explicarei nas minhas redes sociais com as imagens do meu carro para mostrar que foi um equívoco”, completou o campeão mundial de Fórmula E.

Segundo colocado, Casagrande se mostrou contente com o resultado: “Foi bom demais, Deus estava guardando isso para mim. Fomos bem o fim de semana inteiro, com boa velocidade. Tivemos uma boa posição de largada e o carro melhorou muito depois do pit stop. Não levei o Milhão, mas o segundo lugar foi bacana e garanti uma graninha”, brincou.

Vencedor da prova em 2017, Daniel Serra não foi o melhor dessa vez, mas cumpriu seu objetivo: manter a liderança do campeonato. “Guardei push para depois da parada (de box obrigatória), tive de administrar. Deixei um guardadinho e passei tanto o Bruno (Baptista) quanto o (Thiago) Camilo. Foi uma das minhas melhores corridas, extrai tudo o que tinha, executei tudo. Não veio o Milhão, mas saio líder. Minha meta é ser tricampeão e entramos agora na reta final do campeonato.”

Tricampeão da prova, Thiago Camilo teve de conformar com o quarto lugar, seguido de Bruno Baptista e do campeão de 2016 da corrida, Felipe Fraga. “Na segunda metade da prova o rendimento do carro caiu e o Casagrande era mais rápido. O terceiro lugar, depois da punição ao Di Grassi, era a melhor posição em que eu poderia chegar”, avaliou Camilo.

“Foi um resultado positivo depois de largamos em 14º e terminamos em sexto. Minha corrida foi decidida ontem no Q2.”, falou Fraga. “Agora vamos continuar trabalhando e ver o que vai acontecer nas próximas corridas. O carro já está bom, só falta encaixar (uma boa performance)”, completou o campeão de 2016.

Entre os outros “milionários” – vencedores de edições anteriores da prova -, Ricardo Zonta foi décimo, Valdeno Brito foi 13º e Rubens Barrichello abandonou no início, saindo do carro sem esconder as lágrimas. “Cheguei muito rápido no grupo da frente. Estava bem otimista mesmo, mas logo o carro começou a falhar. Tentei ficar mais duas voltas e só desisti quando não deu mais mesmo”, lamentou.

Com o resultado do Milhão, Serra segue na ponta da tabela com 212 pontos, sete à frente de Mauricio. Camilo subiu para terceiro com 185, seguido de Julio Campos com 179 e Rubens Barrichello com 168. A próxima etapa da Stock Car acontece no dia 15 de setembro no Velopark (RS).

Nós cobrimos as provas oficiais regionais do RS, como as de TarumãVelopark. Desta vez estivemos também em Interlagos para esta prova histórica!

Loucos pela próxima etapa e também pela corrida do milhão 2020!!!

Todas as fotos e edição: Marco Escada

Deixe sua mensagem