Após todas as categorias apresentarem suas novidades, foi dada a largada para a temporada 2018 em diversos lugares do mundo! E nós ficaremos de olho especialmente às provas nacionais e regionais!

Destaque para a polêmica do ano: a ex-piloto de testes de Lotus e Renault, Carmen Jordá, afirmou que “as mulheres não obtém sucesso na F1 em função do esforço físico”. Bernie Ecclestone concorda, como já declarou em entrevistas anteriores.

Mas muitos criticaram a declaração de Jordá, inclusive mulheres que atuam no automobilismo. Bia Figueiredo, grande pilota brasileira, que já venceu corridas na Indy Light, anda entre os pilotos de ponta na F-Indy e que hoje compete na Stock Car, também é contraria a opinião de Jordá e cita pilotas como Simona de Silvestro que correm brilhantemente. Também temos as ótimas pilotas da Copa Truck: Débora Rodrigues e Neusa Navarro, que sempre disputam a ponta. Em outras categorias as mulheres já obtiveram ótimos resultados, como a americana Danica Patrick, vencendo uma corrida na F-Indy e seguidamente está no pelotão da frente, além de já ter feito pole-position na Nascar, entre outros destaques. Na F1 apenas uma pilota conseguiu pontuar na história: a italiana Leila Lombardi nos anos 1970. Outra italiana Maria Teresa de Filippis foi a primeira mulher a correr um GP de F1 em 1958. Após toda a polêmica, a própria Jordá soltou um comunicado tentando explicar e dizendo que é apenas sua opinião pessoal.

Curiosamente, a Sauber este ano possui a colombiana Tatiana Calderón como piloto de testes. Ela deixa claro que não vê a questão física como barreira para correr, mas revela que tem de ser mais agressiva do que a média na pista para ser respeitada.

“Quando eles começam a vê-la como outro piloto não há problema. Houve algumas ocasiões em que pensei “não vou tirar o pé porque essa é a minha posição e é a hora de ele frear”. O outro cara não freou e batemos, mas foi a única forma de fazê-lo entender que não é apenas porque sou mulher que vou ceder a posição. É às vezes uma forma de ganhar respeito. Ele nunca fez isso de novo.” – comentou Calderón à TV inglesa BBC.

E temos o exemplo também atual de Jamie Chadwick, que aos 19 anos, compete pela categoria F3 com ótimo desempenho, sendo a única representante do sexo feminino da competição. Em 2015 Jamie foi campeã britânica do GT4 e quer ser pilota da F1 . Ela pretende também ir além de sua compatriota Susie Wolff. A ex-pilota foi contratada pela Williams em 2012, mas ficou apenas nos testes da companhia.

StockCar

Crédito da imagem: Velocidade.org

A principal categoria do automobilismo nacional começou de cara com a corrida de duplas em Interlagos! É a StockCar mostrando ao público que vale muito a pena estar presente em todas as etapas nos autódromos brasileiros! Estaremos fazendo a cobertura no RS: Velopark, Santa Cruz do Sul e em Tarumã!!! E estamos com intenção de ir em outros autódromos do país, aumentando assim nossa cobertura!

A grande novidade desta prova foi que as equipes correram em duplas, mas em um só carro. Cada equipe decidiu quem largaria, se o titular ou o convidado e na parada do box, houve o abastecimento de 20 litros de gasolina, a troca obrigatória dos quatro pneus e a mudança do piloto. O segundo competidor levou o carro até a bandeirada.

Crédito da imagem: Bruno Terena/RF1

Felipe Massa correu junto com Cacá Bueno pela CIMED, e na sua estréia nesta categoria já mostrou ser um piloto que andará sempre no pelotão de frente, se decidir continuar nas demais etapas.

As surpresas começaram logo no início, pois devido ao mau tempo, a largada foi cancelada para troca de pneus para colocação dos de chuva. A corrida começou com o safety car que ficou por mais seis minutos acompanhando os carros de corrida.

Com menos de 10 minutos de prova, a primeira batida tirou Lucas di Grassi da corrida. Antes de meia hora de prova o César Ramos continuava na ponta, seguido de Barrichello e Daniel Serra. Com um acidente envolvendo o carro de Thiago Camilo, o safety car foi novamente acionado e ficou na pista até os 38 minutos. Na relargada Cacá Bueno se deu bem ao avançar sobre Felipe Albuquerque e conseguir a terceira posição.  Até o safety car entrar pela terceira vez e só deixou a pista faltando 10 minutos para o fim, com Daniel Serra na ponta, seguido de Barrichello e Vanthoor.

Portanto a dupla da RC Competições formada pelo atual campeão Daniel Serra e João Paulo Oliveira garantiu o título da primeira etapa. A dupla que ficou em segundo foi da Full Time Sports, formada por Rubens Barrichello e Felipe Albuquerque, seguidos por César Ramos e Kelvin Van Der Linde, da BFM.

Crédito da imagem: Rodrigo Berton/Grande Prêmio

Rubinho teve um segundo lugar com gosto de vitória, pois cerca de um mês e meio depois de ser internado com um problema vascular cerebral, ele voltou a pilotar e se emocionou ao quase ganhar a corrida de duplas ao lado do português Filipe Albuquerque. Ele tinha cerca de 14% de chance de voltar a pilotar, e imagina a probabilidade de conquistar um pódio? Barrichello é mesmo um piloto especial!

Também teve o retorno da StockLight, com a vitória de João Rosate, da Carlos Alves Competições que foi conquistada na última volta da prova; Gabriel Robe e Marcel Coletta completaram o pódio.

Crédito da imagem: motorsport.com

Nascar

Começando o ano da Nascar nas 500 milhas de Daytona! Nossa parceira Ludmila Duarte esteve in loco pelo seu canal Do Salto Pro Asfalto e tem vídeo sobre o evento! Inclusive ela pilota um Nascar! Confere lá!!!

Crédito da imagem: Ludmila Duarte

https://youtu.be/ePhHpeS2PcY

O piloto Kevin Harvick, com um Ford, venceu o evento do “Ticket Guardian 500”, marcando esta a quarta etapa da NASCAR Cup Series. Foi a terceira vitória do competidor seguida na temporada e a nona na carreira guiando na pista de Phoenix International Raceway. Em segundo lugar ficou Kyle Busch, Toyota, e em terceiro o Chase Elliott, num Chevrolet.

Crédito da imagem: Motorsport.com

 

Fórmula Indy

Crédito da imagem: grandepremio.com.br

Sebastien Bourdais venceu a primeira prova da temporada 2018 da Fórmula Indy. O francês aproveitou a batida entre o canadense Robert Wickens e o norte-americano Alexander Rossi a duas voltas do fim para assumir a liderança e ganhar a etapa de São Petersburgo, na Flórida, em corrida disputada em um circuito de rua. Rossi deveria ter sido punido pela batida, mas não foi condenado pelos diretores de prova e conseguiu concluir a corrida em terceiro colocado. O canadense James Hinchcliffe foi o quarto, seguido do norte-americano Ryan Hunter-Reay e do neozelandês Scott Dixon. Os dez primeiros colocados que completam são Josef Newgarden, Ed Jones, Marco Andretti e Will Power.

Atrapalhado por um toque que levou no começo da corrida, o brasileiro Tony Kanaan fechou a prova na 11ª posição. Seu companheiro na Foyt, o compatriota e gaúcho Matheus Leist também poderia ter tido um domingo melhor após largar da terceira colocação. Mas o novato sofreu com problemas eletrônicos no carro, perdendo várias voltas nos boxes. Depois, bateu e ficou de fora da prova.

A próxima prova da Fórmula Indy vai ser em um circuito oval em Phoenix, dia 7 de abril. E ainda teremos mais 16 provas pela frente!

 

Fórmula 1

 

Crédito da imagem: Maxf1.net

A F1 ainda está na pré-temporada, em período de testes com os novos carros. Sim, eles trazem muitas novidades aerodinâmicas, principalmente devido ao Halo (espécie de Santo Antônio extra para proteger a cabeça do piloto de eventuais impactos). E precisaremos nos acostumar com esta proteção que ganhou apelido de “Havaianas”, pois será obrigatória em todas as categorias fórmula em breve. As novas regras incluem novos tipos de pneus que são ainda mais macios. Será que teremos novos recordes de pista neste ano?

Crédito da foto: RaceFans.net (XPB Images)

Os destaques ficam por conta da McLaren que este ano tem motor Renault (e não mais o Honda) pintando sua carroceria com o tradicional e histórico “laranja papaia” com detalhes azuis. Parece que este ano promete entregar ao Fernando Alonso um carro mais competitivo. É esperar pra ver!

E a Alfa Romeo que está de volta! Após mais de 30 anos de ausência a marca italiana confirmou que estará na F1 em 2018 através de uma parceria com a Sauber. As duas equipes fecharam um acordo tecnológico e comercial: o time passa a se chamar Alfa Romeo Sauber F1 Team, e terá os italianos ocupando o espaço de patrocinador principal e o motor será fornecido pela Ferrari. Se você não manja muito da história da F1, vale lembrar que a Alfa Romeo foi uma equipe bem tradicional na categoria: correu entre 1950 e 1985, e levou dois títulos (Giuseppe Farina em 1950 e Fangio em 1951).

E após os testes em Barcelona as demais equipes mantém as suas características: Mercedes deverá seguir na ponta como a melhor equipe, seguida pela Ferrari (que parece enfrentar problemas com queima de óleo) e a RedBull de motor Renault promete estar forte nesta briga, pois Daniel Riccardo afirmou ser o melhor carro que ele já dirigiu. No segundo pelotão teremos a Renault com escapamento muito diferente das demais equipes; a Haas de motor Ferrari que parece ter um carro semelhante à própria Ferrari do ano passado, ou seja, um carro ótimo; Toro Rosso de motor Honda deve ter uma grande evolução também, entrando nesta briga intermediária das equipes. Na dúvida entre o segundo e terceiro pelotão temos a Williams de motor Mercedes, que infelizmente parece estar caindo em rendimento em relação aos anos anteriores; a McLaren, que é uma incógnita com o motor novo, mas com boa pretensão na troca de motor. Os últimos lugares parecem pertencer à Sauber, que está começando um trabalho no carro totalmente novo e a Force India que está com o menor orçamento da F1 e deve segurar a lanterna em 2018. Que sejamos surpreendidos e tenhamos todas as equipes disputando pódios!

Espaço colaborativo 1ponto8: pronto pra vermos juntos a Fórmula 1 na TV!

E nós da 1ponto8 queremos assistir todas as etapas (exceto as noturnas) em companhia com os amantes do esporte! Se liga no calendário aqui na página e vem assistir em nosso próprio ambiente, com muita conversa entre fãs, comendo pipoca e quem sabe fazendo um churrasco!

Mas vamos nos acostumar com os novos carros da Fórmula 1? Confira abaixo como ficaram as cores das equipes:

Crédito da imagem: f1.blognook.com

 

É zoeira, mas que ficou engraçado, ficou… Crédito da imagem: meme de internet!

 

Assine o canal gratuitamente (clique aqui) e vem com a gente!!!

 

Texto: Marco Escada

Foto de capa: Stock Car Brasil 2018 (foto: Thiago Takey / Torcedores.com)

Deixe sua mensagem